E as frustrações?

E as frustrações?

Na semana passada publiquei um artigo chamado a arte da rejeição que rendeu resultados maravilhosos, várias pessoas me procuraram para falar sobre o assunto.

Hoje vou falar sobre algo ainda mais delicado e que também atrapalha muita gente, mas que na realidade deveria servir como alavanca para impulsionar as pessoas, falo das frustrações.

 

A diferença que existe entre rejeição e frustração é que a primeira trata-se do não aceite de uma proposta sua, já a segunda é as coisas não acontecerem como você gostaria ou planejou que acontecessem.

Muitas pessoas quando se frustram perdem o controle da situação, ficam nervosas ou em algum estado emocional totalmente sem recursos para continuarem o que estavam fazendo, por isso a frustração muitas vezes pode levar alguém à desistência ou ao fracasso.

As pessoas não se frustram por fracassar, elas fracassam por se frustrar!

Há três tipos de frustrações e para cada um deles pelo menos uma maneira de como controlá-las.

O primeiro tipo são as pequenas frustrações, aquelas como se atrasar para um compromisso, ou a comida não estar tão saborosa como você gostaria que estivesse.  Para essas, lembre-se de não se deixar sofrer por pequenas coisas, afinal, são só pequenas coisas.

 

 

O segundo tipo são as pequenas frustrações resultantes de eventos persistentes, quando algo que já está indo mal dá sinais de que continuará mal. Um exemplo é quando o país está em crise e ao abrirmos o noticiário vemos mais indícios de que ela irá continuar.

Para controlar estas frustrações:

1- Perceba se você consegue e quer fazer algo para melhorar a situação;

2- Decida quando agir e, no momento oportuno aja;

3- Quando você não for o único responsável lembre-se que você já está fazendo a sua parte e não há mais com o que se preocupar, deixe que as outras pessoas possam também fazerem a parte delas.

 

O terceiro e principal tipo são as grandes frustrações, nem preciso dar muitos exemplos, todos sabemos que existem crises pessoais em todas as esferas. Eu disse que estas são o principal tipo, isso por que todas as pessoas de sucesso das quais já tive acesso a suas histórias possuem uma coisa em comum, todas passaram por crises pessoais, sejam financeiras, emocionais ou até existênciais e, para a maioria delas as crises ocorreram mais de uma vez.

Se há uma coisa que posso garantir que já aconteceu com toda pessoa de sucesso é a crise e, em especial, como enfrentaram a crise. Estas pessoas viram nessas frustrações uma oportunidade de auto-superação, um desafio a ser enfrentado.

Por isso todas as vezes em que você tiver uma grande frustração, lembre-se que você pode escolher fazer parte do grupo de pessoas bem sucedidas, afinal, você terá o único pré-requisito para o sucesso.

 

Se você gostou deste post e do anterior sobre rejeição, você também gostará do conteúdo do curso O Diretor. Se quiser mais informações entre em contato pelos dados do rodapé do site.

Compartilhe este conteúdo: