Um feriado inesquecível

Um feriado inesquecível

Eu acredito que mais de 90% das pessoas farão tudo errado no feriado! No final deste texto, você saberá como fazer deste dia 02/11 um dia inesquecível.

O dia de finados é de origem católica e é o dia em que os fiéis lembram dos parentes e amigos que já foram. Ou seja, pensam na morte.

Independente de religião, podemos aproveitar esse dia para pensarmos sobre a nossa morte, ou (aproveitando a doutrina em questão) como São Francisco de Assis dizia “a irmã morte”. Muita gente tem medo de pensar e até falar sobre esse assunto.

Se você for uma dessas pessoas, saiba que no dia em que você for capaz de aceitar que você vai morrer e for capaz de falar sobre isso, você terá mais controle sobre suas ações e suas emoções.

Essa reflexão sobre a morte nos ajuda a pensar sobre a felicidade. No México, o dia de finados (dia de los muertos) é comemorado com festa e alegria. Talvez os cristãos de lá entenderam que a morte é uma passagem, ela não precisa necessariamente ser uma inimiga, poderá ser, para quem quiser, uma amiga.

Como transformar a morte em uma amiga?

Sendo feliz! Afinal, as pessoas que se consideram felizes não têm medo da morte, pois, alcançaram o que todo ser humano busca. Explorarei melhor esse assunto em um post futuro.

Então te pergunto: Você é feliz? O que está esperando para ser feliz?

E se você morresse hoje? Daqui a 10 minutos?

Você não consegue suportar nem a ideia disso acontecer? Não consegue pensar nisso? Pois se eu morresse agora, antes de terminar este texto, morreria muito feliz, pois eu não espero nada para ser feliz, tudo o que faço, para mim, vale a pena ser feito.

Então neste feriado, não trabalhe, mas acorde cedo, curta sua família, curta seu descanso e tire um tempo para pensar sobre a sua morte e sobre a sua vida, sobre os seus sonhos e se você esta fazendo a coisa certa a cada momento da sua vida.

Descubra o que você precisa fazer para ser feliz agora!

Gostou do post?

Acesse o post sobre o dia de finados 2015

Curta minha página do facebook

E comente o que achou abaixo…

Compartilhe este conteúdo: