Autônomo ou empregado?

Autônomo ou empregado?

Você tem carteira registrada e já se pegou pensando, por diversas vezes, em como seria ser seu próprio chefe? Ter seu próprio negócio ou até trabalhar em casa?

Muita gente pensa nisso, eu sou um exemplo, pensei e realizei!

Todo mundo tem os recursos (capacidades, conhecimento, tempo, dinheiro, etc) necessários para tornar-se autônomo, ou pode criá-los.

Vou colocar alguns pontos que podem te ajudar a tomar a decisão final que irá muda sua vida, seja sair do seu emprego ou dedicar-se mais nele!

A primeira coisa que chama atenção no trabalho autônomo é a liberdade de horário. Ter um horário flexível é muito bom, pois você pode se dar ao luxo de fazer um exercício físico de manhã, sair mais cedo na sexta-feira e até tirar uns dias de folga para uma viagem. Mas fique atento pois lidar com horário flexível requer disciplina e planejamento. Seu trabalho pode desandar caso você não saiba gerir bem seu tempo e isso pode significar, nos primeiros meses, trabalhar mais de 44 horas semanais.

Outra coisa que chama atenção para a auto chefia é a possibilidade de altos ganhos com pouca despesa. Esta possibilidade existe e costuma acontecer. Até que você chegue lá, porém, precisará ter uma fonte secundária, como por exemplo, uma reserva que você guardou enquanto era empregado, pois a renda autônoma é variável e, quase sempre, imprevisível. Com o tempo você deverá fazer uma reserva de segurança para as sazonalidades.

O terceiro ponto que mais chama atenção é não ter de obedecer ninguém. De fato você fará tudo a sua maneira. Observe também que quando se obedece as ordens de alguém a responsabilidade do resultado é dele, já quando você está por conta, é sua, o que exige mais esforço e tomada de decisão da sua parte.

 

Ficou interessado em tornar-se autônomo ou dono de um pequeno negócio? Acompanhe meus posts e venha fazer uma sessão de posicionamento (presencial ou on-line) comigo para se preparar melhor!

Compartilhe este conteúdo: