A palavra com “P” (e a com “F”)

A palavra com “P” (e a com “F”)

Hoje recebi um texto do Tony Robbins. Tony é o instrutor do curso de intervenção estratégica que estou fazendo, é também considerado por muitos como o Coach mais conhecido e eficaz do mundo. Como este texto é em inglês eu resolvi repassar um pouco do conteúdo, fazendo uma resenha, para que todos possam ter acesso.

Aos interessados, acessem o post original em inglês.

Por que muitas pessoas vivem cheias de estresse sem curtir a vida se o mundo hoje nos oferece muitas escolhas e nos dá liberdade para agirmos como quisermos?

A resposta que Tony da para esta pergunta é que ao trabalhar com mais de 50 milhões de pessoas em 100 países diferentes ele percebeu que as pessoas possuem padrões de percepção. O principal padrão que destrói a  vida das pessoas, não importa o quão bem ela ganha, ou se sua vida está ótima é a expectativa.

Esperar que as pessoas ajam da maneira que você acha que elas “deveriam” agir é a garantia de estresse e dor emocional. As pessoas agem diferente pois possuem valores, crenças, medos, hábitos e necessidades diferentes.

Sempre comento durante as sessões de coaching que o ser humano não é capaz de não fazer algo, por isso devemos aprender o que devemos fazer no lugar, ou seja fazer o inverso. Tony nos dá esta solução:

Troque suas expectativas por admiração. No momento em que fizer isso, o mundo se transformará para você.

Quando ao invés de esperar que as pessoas hajam de uma maneira ou de outra você passar a admirar a forma delas agirem você conseguirá entende-las melhor e conviver de forma mais harmônica.

Daí a importância das palavras Perdão e Fé!

Tony teve a oportunidade de conhecer e conversar com Nelson Mandela em meados de 1990 e perguntou para ele como ele sobreviveu os 25 anos que foram privados de sua vida. Mandela não sobreviveu, ele se preparou. Se preparou para perdoar, então, se ele de fato sobrevivesse, ele estaria pronto para mudar sua amada a Africa do Sul.

Muitas pessoas citam Mandela com os dizeres “Perdão liberta a alma. Ele remove o Medo… O ressentimento é como beber veneno e esperar que ele mate seus inimigos” ele disse para Tony: “Ao sair pela porta que me levaria à liberdade, eu sabia que se eu não deixasse minha amargura e ódio para trás eu continuaria preso”.

Assim Perdão não é um presente que damos para os outros, mas um presente para si mesmo.

Finalizo então esta reinterpretação do texto de Tony com os dizeres dele mesmo:

O que é errado está sempre disponível, o que é correto também. Crescimento, alegria, novos insights, propósito, felicidade, liberdade e amor estão sempre apenas um pouco de e perdão à frente.

Compartilhe este conteúdo: